Descoberta comprava relato bíblico

Avanços – Como conquistar novos territórios
novembro 30, 2017
Celebração Profética 2018
dezembro 6, 2017

Descoberta comprava relato bíblico

A descoberta de um antigo material genético humano no Alasca pode comprovar o relato bíblico da migração em massa provocada pela Torre de Babel, conforme defendem pesquisadores criacionistas da Universidade de Harvard.

De acordo com um estudo publicado na revista Nature na última quarta-feira (3), o genoma extraído dos restos mortais de uma criança enterrada no Alasca há 11.500 anos indica que houve uma migração em massa de pessoas da Ásia Oriental para a América do Norte, através de uma ponte terrestre congelada.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Copenhague e pela Universidade de Cambridge, liderada pelo geneticista Eske Willerslev, sequenciou o DNA da criança e comparou o material genético com os nativos modernos e antigos da Eurásia e das Américas.

Os pesquisadores observaram que o DNA da criança estava mais relacionado aos nativos americanos modernos, mas não com um antepassado direto. Os cientistas acreditam que os dois pontos de análise compartilham uma ascendência comum com pessoas que saíram da Ásia em direção à América do Norte através de uma ponte terrestre chamada Beríngia, cerca de 25 mil anos atrás.

O biólogo criacionista Nathaniel Jeanson acredita que a datação do DNA da menina não está exato. No entanto, ele avalia que outros detalhes da descoberta dão suporte ao relato do livro de Gênesis sobre a migração em massa provocada após a tentativa de construir a Torre de Babel.

Clique aqui para ler a matéria completa no site Guia-me.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *