Fundador da Portas Abertas completa 93 anos

Cantora Flordelis irá a júri popular
maio 5, 2021
Bomba! Isadora Pompeo pode estar se separando
maio 24, 2021

Fundador da Portas Abertas completa 93 anos

O dia 11 de maio de 1928, nascia Anne van der Bijl, em Witte, Holanda. O menino era um dos seis filhos de um ferreiro e de uma dona de casa. Hoje, o garoto virou um homem que é destaque no mundo pela ousadia em dizer sim ao chamado de Jesus. Ele se tornou um pioneiro na missão de levar Bíblias e esperança até centenas de cristãos que vivem em países fechados para o evangelho.

A conversão de Anne aconteceu em 1950 e, cinco anos depois, passou a rodar pelos países comunistas com um fusca azul abarrotado de Bíblias para entregar aos cristãos locais. Foi nesta época que ele adotou o pseudônimo Irmão André, como é conhecido mundialmente hoje. Em uma viagem que fez pela Alemanha Oriental, um pastor o comparou ao José do Egito que procurava os irmãos a pedido de Jacó.

“Hoje ainda procuro meus irmãos e irmãs do mundo inteiro que sofrem por causa da fé — não só porque eles precisam de mim, mas porque eu preciso deles. Todos fazemos parte da mesma fraternidade de cristãos, que a Bíblia chama de corpo de Cristo. Precisamos uns dos outros. Todos somos chamados a realizar a obra de Deus — juntos”, explica o fundador da Portas Abertas.

O que aconteceu com o Irmão André após a queda do regime soviético?

Com a criação da Portas Abertas, a principal missão do Irmão André e de outros parceiros era levar encorajamento para os cristãos que viviam no Leste Europeu e na União Soviética. Mas, com a queda do Muro de Berlim e fim da Guerra Fria e do Império Soviético, novos objetivos foram traçados.

“Assim, com a abertura oficial do bloco soviético, nós deslocamos uma parcela maior de nossos recursos para outras regiões onde a igreja sofre nas mãos de governos opressores, especialmente no mundo muçulmano”, justifica o líder cristão. Muitos países mudaram, mas a missão continua a mesma: “Fortaleça o que resta e que estava para morrer”, Apocalipse 3.2.

O despertamento do Irmão André para o mundo muçulmano aconteceu quando um pastor do Irã o convidou para visitar o país, após uma conferência, no fim da década de 1970. O fundador da Portas Abertas achava que não havia igrejas em países islâmicos.

Onde o Irmão André mora e como está o trabalho da Portas Abertas?

Hoje, o irmão André vive na Holanda sob os cuidados dos cinco filhos e 11 netos. E a Portas Abertas está presente em mais de 60 países fortalecendo a Igreja Perseguida por meio de projetos que envolvem distribuição de Bíblias e literatura cristã, treinamentos, ajuda socioeconômica e ações institucionais (consultoria jurídica, pesquisa e presença).

Fonte: Assessoria Portas Abertas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Participe de nossa programação e peça sua música